Comentário ao Evangelho do Dia – Sexta-feira 21ª semana TC

30 de agosto de 2019 08:00 -

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

 

Mt 25,1-13

 

 

A parábola das virgens é a mais bela metáfora da nossa existência. A nossa vida é comparada com um sair para ir ao encontro do amado noivo. A nossa vida é, de fato, um sair para um destino. Nós saímos do seio da mãe para este mundo; nós saímos da casa do pai e da mãe para formar uma outra família. A todo momento nós estamos saindo do que somos para sermos o de que devemos ser até o momento de nossa saída definitiva deste mundo para nossa Vida, que está escondida em Cristo em Deus (Cl 3,3).

 

Não sabemos o dia e a hora da chegada do esposo, mas sabemos que ele virá e a cada dia nós damos um passo em direção a Ele ou para longe dele. Para que não nos desencontremos do noivo é preciso trazer óleo na lâmpada, ou seja, é preciso que escutemos e coloquemos em prática a Palavra de Deus.

 

Devemos ser como as virgens prudentes: a vida delas é uma contínua preparação para a chegada do noivo. Elas encheram a própria vida da espera do noivo; antes de Ele chegar o aguardam e o amam. Por isso quando Ele chega estão preparadas.

 

A parábola não é para nos assustar, mas para nos chamar a atenção para a importância do presente. O momento presente é o único que nos é dado para viver. A salvação e a perdição se decidem no presente e não no futuro! O futuro só está em nossas mãos, se o presente for vivido com consciência e responsabilidade.

 

Assim o fracasso final é colocado diante de nossos olhos para despertar nossa consciência e para que não permaneçamos inativos. A visão do desastre final nos é dada para que despertemos de nossa indolência e preguiça.

 

 

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Artigos / Youtube / Redes Sociais

 

Deixe um comentário

Event Information

30 de agosto de 2019 08:00 -

Organizer

Location