Comentário ao Evangelho do Dia – Sexta-feira: Sagrado Coração de Jesus – C

28 de junho de 2019 08:00 -

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

 

Lc 15,3-7

A solenidade do Sagrado Coração de Jesus está em estreita ligação com o mistério da encarnação: o seu efeito e também a sua manifestação mais profunda e bonita. O amor de Deus não é um amor geral e genérico: serve para todos e por causa disso não serve para ninguém. O amor de Deus é um amor encarnado; é um amor divino que atingiu a profundidade do coração humano assumindo-o. O coração de Jesus é o coração humano feito coração de Deus. No coração de Jesus se concentra a sua humanidade e é nesse concentrado que se dá o encontro com a sua divindade.

 

O coração é a parte mais nobre e importante do ser humano. É o núcleo íntimo da pessoa, é a sede de sua vida espiritual, lugar por excelência do encontro com Deus. Do coração sai o que contamina, mas também o que santifica as pessoas. O coração representa de maneira plástica o nosso “eu” mais íntimo. Mediante o culto ao Sagrado Coração, nós abraçamos toda a pessoa do Redentor e somos conduzidos ao manancial de seus pensamentos e das suas ações salvadoras.

 

Temos que tomar algum cuidado com a imagem que representa Jesus com o coração na mão ou externo ao peito. O coração de Jesus não está fora dele, mas é carregado dentro dele; a sua característica é movimentar tudo permanecendo escondido e humilde. O amor encarnado de Jesus não é algo extrínseco ou acrescentado a Ele. O coração de Jesus é o próprio Jesus que ama com coração humano.

 

O coração de Jesus é também o nosso berço, ou melhor, é de onde nascemos. Nós jorramos do coração de Jesus com a água e o sangue que jorraram do seu coração aberto pela lança. Com efeito, é do batismo e da eucaristia que nós nascemos.

 

O coração de Jesus é o “coração novo” que nos foi prometido pelo profeta Ezequiel (11,19) e conferido no batismo, aquele “coração de carne” que deve tomar, pouco a pouco, o lugar do coração de pedra que carregamos conosco desde o nascimento e que tornamos tal por causa de nossos pecados.

 

Perdoar como Jesus perdoou, obedecer como Jesus obedeceu, sofrer como Jesus sofreu, amar como Jesus amou é o mesmo que perdoar, obedecer, sofrer e amor com o Coração de Jesus.

 

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Artigos / Youtube / Redes Sociais

Deixe um comentário

Event Information

28 de junho de 2019 08:00 -

Organizer

Location