Comentário ao Evangelho do Dia – Quinta-feira da 17ª semana TC

1 de agosto de 2019 08:00 -

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

 

Mt 13,47-53

 

A parábola da rede descreve uma cena muito familiar a Jesus e aos apóstolos. A rede lançada ao mar ficou cheia de peixes e é puxada depois para a terra. Começa então a escolha dos peixes: uns são bons, e outros não prestam.

 

Jesus descreve através da imagem da pesca a realidade do julgamento final que está reservado para o fim dos tempos. Antes disso, não é possível determinar os que serão escolhidos, nem se deve fazer a separação entre bons e maus. Até o julgamento final, maus e bons, santos e pecadores terão que conviver na Igreja. Assim como a rede pesca peixes bons e maus, assim também no momento atual o Reino recolhe em si os santos e os pecadores.

 

Chegará, no entanto, o momento da escolha, chegará a última hora da separação definitiva. Só nessa última fase se manifestará com absoluta clareza a verdadeira comunidade dos filhos de Deus, livre de todo mal e pecado. Somente nessa última fase, a Igreja estará livre dos que confessam a fé somente com os lábios, mas cujos corações estão longe de Deus. Somente no juízo final, a Igreja estará livre dos puritanos farisaicos e de todos os que não pertencem à verdadeira comunidade dos filhos de Deus. Todos estes serão excluídos da vida, como os peixes que não prestam da parábola. Mas até lá vivemos o tempo da paciência em vista da conversão.

 

Esta convivência de bons e maus é um sinal da condescendência de Deus, que deseja a salvação do pecador. Não estamos no tempo da condenação, mas no da conversão.

 

 

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Artigos / Youtube / Redes Sociais

Deixe um comentário

Event Information

1 de agosto de 2019 08:00 -

Organizer

Location