Comentário ao Evangelho do Dia – Quarta-feira da 10ª semana TC

12 de junho de 2019 08:00 -

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

 

Mt 5, 17-19

Jesus iniciou o sermão da montanha com as bem-aventuranças. Em lugar da Lei, ele proclama as bem-aventuranças. O evangelho de hoje é o início da interpretação que Jesus dá da Lei. Ele não só proclama a nova Lei da Nova Aliança, Ele também interpreta à luz da novidade do Evangelho toda a Lei e os Profetas, ou seja, todo o Antigo Testamento.

 

E Jesus começa essa parte do sermão da montanha advertindo: “não penseis que vim abolir a Lei e os Profetas. Não vim para abolir, mas para dar-lhes pleno cumprimento”. Jesus não veio para abolir a Palavra Revelada pelo próprio Deus, nem ir contra a Tradição que dela nasceu. O que Jesus quer é dar-lhe o verdadeiro e autêntico sentido. Jesus não rompe a Antiga Aliança. Pelo contrário, se houve alguém que se manteve fiel à Torá, este foi Jesus. Foi fiel de um modo perfeito, porque além de apresentar a interpretação autêntica dos preceitos da Antiga Aliança, Jesus os cumpriu integralmente. Se queremos interpretar bem uma passagem da Escritura do AT, é preciso olhar para Jesus: como Ele interpretou e como Ele cumpriu tal passo da Escritura.

 

Além de interpretar e cumprir, Jesus levou as Escrituras do AT à sua perfeição. Rejeitando as interpretações legalistas e casuístas dos doutores da Lei, Jesus devolveu à Lei de Deus sua simplicidade e seu sentido original. Pela sua pregação e pela sua vida, Jesus deu à Escritura do AT a sua forma definitiva.

 

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Artigos / Youtube / Redes Sociais

Deixe um comentário

Event Information

12 de junho de 2019 08:00 -

Organizer

Location