Comentário ao Evangelho do Dia – 21º Domingo – C

25 de agosto de 2019 08:00 -

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

 

Lc 13,22-30

 

 

O Evangelho de hoje nos dá a impressão de severidade. Jesus não responde à pergunta: Senhor, é verdade que são poucos o que se salvam?

 

Jesus não responde à essa pergunta. Ele não diz se são poucos ou se muitos, mas exorta: “Fazei todo esforço possível para entrar pela porta estreita”. Por que Jesus não responde? Por uma preocupação de amor. Quem lhe pergunta se os que se salvam são poucos se coloca em um plano teórico de explicação, e Jesus não quer deixá-lo nessa atitude de quem não se esforça e se contenta em observar de longe. A pergunta: são poucos? manifesta a tentação de quem se sente autossuficiente e vê os outros como pecadores.

 

Jesus quer pôr os seus ouvintes em movimento para que entrem no amor de Deus. Em vez de ficar perguntando se serão poucos ou muitos que se salvam, é preciso que cada um se esforce em entrar no plano de Deus, em corresponder ao amor de Deus. Se assim fizermos, serão muitos os que se salvam.

 

Este é o desejo de Jesus. Não lhe interessa passar a informação sobre o número dos que se salvam, mas o de formar para a salvação.

 

São poucos os que se salvam? Se Jesus tivesse respondido: São muitos! Nós nos sentiríamos tranquilos. “Se são muitos, então não precisamos nos esforçar tanto”! Se Jesus tivesse respondido: são poucos! poderíamos ficar bloqueados: “Se são poucos, eu com certeza não sou um deles”, e assim perderíamos a esperança e a confiança.

 

Jesus não quer nem uma nem outra atitude. Estas duas atitudes são os pecados da nossa vida cristã: a presunção da salvação e o desespero da salvação. Qual é o remédio? Humildade e confiança em Deus.

 

Jesus deseja o nosso envolvimento pessoal. “Fazei todo o esforço para entrar”. Esse é a exortação de amor de Jesus.

 

Jesus usa também de palavras severas para nos advertir. Se ele adverte é porque nos ama e porque não quer que aconteça conosco o que ele ameaça.

 

A presunção da salvação nos exclui da salvação. Como eu sei que eu vou me salvar? Quais são os sinais de que vou me salvar? O evangelho nos põe diante de uma possibilidade terrível no julgamento final.

 

 

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Artigos / Youtube / Redes Sociais

 

Deixe um comentário

Event Information

25 de agosto de 2019 08:00 -

Organizer

Location