Comentário ao Evangelho do Dia – 17 de janeiro

17 de janeiro de 2019 08:00 -

17/01 – Quinta-feira da 1ª Semana TC

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

A enfermidade sempre está presente na vida de todos; ela como que constitui uma característica típica da condição humana. O que fazer quando alguém fica doente ou quando nós adoecemos? É preciso recorrer ao médico!

Santo Agostinho expressa bem, numa das suas preces, a atitude que devemos ter diante d médico: “Tende piedade de mim, Senhor! Vede, não vos escondo as minhas feridas. Vós sois o médico, eu o doente; Vós sois misericordioso, eu miserável” (Conf., X,39).

Cristo é o verdadeiro “médico” da humanidade, que o Pai celeste enviou ao mundo para purificar o homem, assinalado no corpo e no espírito pelo pecado e pelas suas consequências. O Evangelho de Marcos nos apresenta Jesus que, no início do seu ministério público, se dedica completamente à pregação e à cura dos enfermos nos povoados da Galileia. Os inúmeros milagres que Ele realiza nos doentes confirmam a “boa notícia” do Reino de Deus.

Hoje, o trecho evangélico narra a cura de um leproso e expressa com grande eficácia a intensidade da relação entre Deus e o homem, resumida num diálogo maravilhoso: “Se queres, tens o poder de curar-me”. Jesus, cheio de compaixão, estendeu a mão, tocou nele, e disse: “Eu quero: fica curado!” No mesmo instante, a lepra desapareceu, e ele ficou curado” (cf. Mc 1,40-42). Vemos aqui, como que concentrada, toda a história da salvação: aquele gesto de Jesus, que estende a mão e toca o corpo chagado da pessoa que o invoca, manifesta perfeitamente a vontade de Deus, de curar a sua criatura decaída, restituindo-lhe a “vida em abundância” (Jo 10,10), a vida eterna, repleta, feliz.

Cristo é “a mão” de Deus estendida à humanidade, para que a mesma consiga sair das areias movediças da doença e da morte, para que a humanidade se ergua sobre a rocha sólida do amor divino (cf. Sl 39,2-3).

Hoje, confiemos a Maria “Saúde dos enfermos” todos os doentes, especialmente os que, em todas as partes do mundo, além da falta de saúde, sofrem também por causa da solidão, da miséria e da marginalização. Rezemos também pelos que, nos hospitais e em casa, cuidam dos doentes. A Virgem Santa ajude cada um a encontrar alívio no corpo e no espírito, graças a uma adequada assistência médica e à caridade fraterna.

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Artigos / Youtube / Redes Sociais

Deixe um comentário

Event Information

17 de janeiro de 2019 08:00 -

Organizer

Location