Comentário ao Evangelho do Dia – 01 de janeiro

1 de janeiro de 2019 18:05 - 1 de janeiro de 2019 10:30

01/01 – Maria Mãe de Deus

Por Dom Julio Endi Akamine SAC

Hoje começamos o ano novo e celebramos a eucaristia para começá-lo bem, unidos a Maria Mãe de Jesus e nossa.

Celebramos a solenidade de Maria Mãe de Deus, mas é claro que a primeira leitura não foi escolhida para esse fim, mas por causa do ano novo: é a bênção do Senhor para todo o ano. Existe uma progressão nas três leituras: do livro dos Números, ao Evangelho, até a carta aos Gálatas.

Primeiro passo. A bênção do AT, pronunciada pelos sacerdotes, é muito bela e ainda vale para hoje: “O Senhor te abençoe e te guarde! O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face, e se compadeça de ti! O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz!” No AT esta bênção era feita em nome de Deus (Jahweh=Adonai). Os israelitas tinham tanta veneração pelo nome de Deus (Jahweh) que sequer ousavam pronunciá-lo e o substituíam com “Senhor” (Adonai).

Segundo passo. Hoje nós temos um outro nome: Jesus. Mas não se trata só de um nome, é uma pessoa que nos transmite uma bênção infinitamente maior, que nos é comunicada não com o nome, mas com a própria presença do Filho de Deus. É uma mudança enorme: em vez de termos um nome, temos uma pessoa que está no meio de nós, que realmente é para nós o rosto de Deus voltado para nós.

Os votos que se fazia no AT “O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face, e se compadeça de ti! O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz e se compadeça de ti! O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz!”, era um pouco vazio, pois o rosto do Senhor permanecia velado. Em Jesus temos verdadeiramente a face de Deus revelada para nós: Jesus “é a imagem visível do Deus invisível” e agora podemos contemplar o rosto de Deus: “Quem me vê, vê o Pai”. Em Jesus nos é revelado não somente um nome que exprime a bondade e fidelidade de Deus, mas o rosto visível do Deus invisível, o rosto humano de uma Pessoa divina que viveu e que vive ainda conosco.

“O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face!”. Temos a graça de poder contemplar, graças a Maria, o Filho de Deus, de tê-lo conosco, “Emanuel”. Podemos louvar e glorificar Deus como os pastores que voltavam com canto de agradecimento. A presença de Deus conosco provoca em nós grandíssima gratidão e confiança para este ano que começamos em companhia de Jesus.

Mas devemos dar um terceiro passo. Nós não temos somente Jesus conosco, mas em nós, ou seja, Deus está em nós por meio do Espírito Santo que clama em nós: Abbá/Pai!

Essa é a bênção mais profunda. Maria nos dá a companhia de Jesus, coloca-nos Jesus perto de nós, mas Jesus se dá a nós de maneira muito mais profunda ainda, mais íntima, dando-nos o Espírito.

A vinda de Cristo era necessária para que esse dom do Espírito: era necessário que o Filho de Deus se revelasse e se sacrificasse por nós. Ele “nascido de uma mulher, nascido sob a Lei, veio para resgatar os que estavam sujeitos à Lei e para que todos nós recebêssemos a filiação adotiva”. O Espírito do Filho vem até nós e nos transforma colocando-nos na mesma relação do Filho. “Assim, já não és escravo, mas filho”. É o grito de exultação de Paulo: “e, se és filho, és também herdeiro: tudo isso por graça de Deus!” começamos o ano novo com esse senso de riqueza: somos filhos de Deus por vontade de Deus, Deus teve a imensa bondade de nos adotar como filhos.

E assim sabemos que a bênção de Deus é algo muito concreto e profundo: não somente um nome, nem apenas uma pessoa ao nosso lado, mas a vida divina dentro de nós.

Veja mais em: Biografia / Agenda do Arcebispo / Artigos / Youtube / Redes Sociais

Deixe um comentário

Event Information

1 de janeiro de 2019 18:05 - 1 de janeiro de 2019 10:30

Organizer

Location