Padre Kojak, o primeiro diácono permanente a receber o ministério sacerdotal ao enviuvar

A Arquidiocese de Sorocaba ganhou um novo sacerdote neste final de semana: o primeiro diácono permanente da Arquidiocese a receber o ministério sacerdotal ao enviuvar, Arari dos Santos Amorim. No domingo dia 15 de março, ele recebeu o Segundo Grau do Sacramento da Ordem pela imposição das mãos do arcebispo dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues.

A celebração de ordenação do então diácono permanente, conhecido como Kojak, aconteceu às 16h na igreja matriz de Santo Antônio, no bairro Árvore Grande. Padre Kojak, como prefere ser chamado, tem 62 anos de idade e se tornou viúvo em março de 2014, após 29 anos de matrimônio com Adair Peres dos Santos. Já na saudação inicial, Dom Eduardo se recordava de Adair “certamente se alegrando no céu por este momento”.

10385361_1568099303448720_8958262197290542203_nNa procissão de entrada, Kojak estava ao lado das irmãs Maria de Fátima dos Santos e Luiza Helena dos Santos que levaram a estola e a túnica. Para a unção das mãos o irmão Miguel e a esposa Salete levaram o óleo e a fita.  Também participaram as sobrinhas Leila e Lilian, respectivamente fazendo a Primeira e Segunda Leituras – da primeira foi tirado seu lema de ordenação “Eis me aqui, envia-me!” (Is 6,8).

O Rito da Ordenação teve inicio com a apresentação do candidato feita pelo Diácono Luiz Santarrosa e pelo Frei Gilberto, seguido dos testemunhos José Anselmo e Cláudia. Após a invocação ao Espírito Santo, durante o propósito do eleito, Dom Eduardo fez perguntas ao então candidato ao sacerdócio para manifestar perante o povo presente o propósito de aceitar o Ministério Sacerdotal.

Rogando a Deus as bênçãos e graças, a assembleia participou da Ladainha de Todos os Santos enquanto Kojak se prostrava diante de Deus, seguindo a imposição das mãos do arcebispo e a prece de ordenação, a entrega dos paramentos e a unção das mãos. A primeira benção sacerdotal foi dada aos familiares: Miguel, Maria de Fátima, Luiza Helena (irmãos), Cláudia, Paula, Vinícius e Cristiane.

11018778_1568100166781967_8280848794059858744_nNa sequencia a acolhida pelo presbitério quando o Néo Sacerdote foi saudado e abraçado por Dom Eduardo e todos os padres presentes. Ao final dos cumprimentos, Padre Kojak ergueu os braços e saudou toda a assembleia que lotava a Igreja e explodiu de alegria com assovios e longos minutos de aplausos acompanharam os gritos de “Viva!”.

Nos agradecimentos, Kojak se lembrou da esposa Adair e do apoio de toda a família. “Ela mesma dizia em brincadeira que um dia eu seria padre, talvez a minha viuvez tenha sido para que esse momento se realizasse. Meus pais me transmitiram a fé e quando eu comecei a frequentar essa paróquia eu não saí mais, isso foi há 40 anos e hoje me alegro junto com a comunidade mais uma vez. Eu sempre quis ser como o Roberto Carlos e ter 1 milhão de amigos, talvez eu tenha mesmo espalhados por aí, frutos de todo o trabalho na Igreja, como leigo e depois do ano 2000 como Diácono Permanente. Agradeço a Dom Eduardo por este convite, eu jamais esperaria”.

O néo sacerdote presidirá sua primeira celebração eucarística na terça-feira, dia 17, às 19 horas, na própria Paróquia de Santo Antônio, onde sempre atuou desde os tempos de juventude, passando a ajudar os franciscanos como diácono permanente, ordenado no ano 2000 pelo então arcebispo metropolitano dom José Lambert.

Fotos: José Garcia

3 Comentários

  1. PARABENS PADRE KOJAK,QUE DEUS O ILUMINE NESTA NOVA JORNADA.
    NOS AQUI ,DO PIAZZA DE ROMA DA COMUNIDADE SÃO JOSE MARIA ESCRIVÁ,ESPERAMOS QUE O SR.NOS CONCEDA A GRAÇA DE VIR FAZER UMA CELEBRAÇÃO EM NOSSA COMUNIDADE.UM GRANDE ABRAÇO. PAZ DE CRISTO!

  2. Parabéns, que Deus continue no seu caminho como sempre, e agora ainda mais com ministério sacerdotal, que hoje em sua primeira celebração eucarística o Espirito Santo lhe encha de luz e sabedoria levando a palavra de Deus. Como um dos festeiros em 2014 na Santa Rita, tive a graça de estar a seu lado no altar como Ministro da Eucaristia, e com esta sua simpatia e carisma , não tenho duvida que esta nova empreitada a serviço do reino de Deus tem muito a ver com a nova proposta Santo Papa, uma Igreja acolhedora e solidaria quem tem a ganhar e dar graças são os Paroquianos da Igreja Santo Antonio. grande abraço.

  3. EM SÃO PAULO TEMOS O DIÁCONO PERMANENTE AURI COMO O PRIMEIRO DIÁCONO PERMANENTE A ORDENAR SACERDOTE. HOJE PADRE AURI DO QUAL SOU GRANDE AMIGO.
    AGORA A ARQUIDIOCESE DE SOROCABA TAMBÉM RECONHECE O TRABALHO DO DIÁC PERMANENTE ARARI QUE ACABA DE RECEBER O SEGUNDO GRAU DO SACRAMENTO DA ORDEM DE DOM EDUARDO BENES DE SALES RODRIGUES. PARABÉNS PADRE ARARI (KOJAK) DEUS O ABENÇOE EM SEU NOVO MINISTÉRIO.

    DIÁCONO JOSE DONIZETI (REG. LAPA SP).

Deixe seu comentário